Tal qual o ar que respiramos, sei que Deus existe, ainda que não possa vê-lo... Sim, Jacque, eu ainda te amo! Por favor, me perdoa...

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Ton Punk (Salmo 116)

Ton Punk
Todos os que visitaram este blog nos últimos tempos, desde quase dois meses atrás, viram um anúncio sobre esse rapaz, que esteve desaparecido desde 19 de junho. Alguns dias atrás, uma ligação convocava os familiares ao IML para fazer o reconhecimento de um corpo, caso contrário, este seria enterrado como indigente. Quando seu irmão chegou lá, lhe disseram que ele já estava sepultado como indigente há 28 dias, todos os seus pertences haviam sido queimados, restando apenas o RG. Como alguém portando documento e ainda o telefone celular de sua mãe (com certeza o que possibilitou a ligação a qual ninguém reconhece ter feito) pôde ser sepultado como indigente?. A causa da morte, segundo disseram foi um acidente de trânsito, onde um ônibus o atropelou. Desde o início de seu desaparecimento, a família tomou todas as medidas possíveis para encontrá-lo, e nunca seu corpo esteve disponível para reconhecimento no IML. Nenhuma fonte confirmava o acidente no dia em que foi alegado ter acontecido.
Nada fazia sentido nessa estória, mas hoje está claro que houve sim esse acidente, era noite, em um lugar não muito movimentado, pouca gente vendo. O que parece é que os responsáveis (?) pelo ocorrido subornaram quantas pessoas foi possível para ocultar o ocorrido e covardemente se isentarem da culpa. A família está tomando todas as medidas necessárias para que sejam punidos de acordo com a lei.
O Ton se foi, e deixa muitas saudades. Mas seu exemplo de luta, atitude e resistência permanecem pra sempre, e estou certo de que um dia, nos encontraremos de novo, na Nova Jerusalém. Enquanto isso, aguenta firme aí truta.
Êra punk!

Salmo 116
1 Amo ao SENHOR, porque ele ouviu a minha voz e a minha súplica.
2 Porque inclinou a mim os seus ouvidos; portanto, o invocarei enquanto viver.
3 Os cordéis da morte me cercaram, e angústias do inferno se apoderaram de mim; encontrei aperto e tristeza.
4 Então invoquei o nome do SENHOR, dizendo: O SENHOR, livra a minha alma.
5 Piedoso é o SENHOR e justo; o nosso Deus tem misericórdia.
6 O SENHOR guarda aos símplices; fui abatido, mas ele me livrou.
7 Volta, minha alma, para o teu repouso, pois o SENHOR te fez bem.

8 Porque tu livraste a minha alma da morte, os meus olhos das lágrimas, e os meus pés da queda.
9 Andarei perante a face do SENHOR na terra dos viventes.
10 Cri, por isso falei. Estive muito aflito.
11 Dizia na minha pressa: Todos os homens são mentirosos.
12 Que darei eu ao SENHOR, por todos os benefícios que me tem feito?
13 Tomarei o cálice da salvação, e invocarei o nome do SENHOR.
14 Pagarei os meus votos ao SENHOR, agora, na presença de todo o seu povo.
15 Preciosa é à vista do SENHOR a morte dos seus santos.
16 O SENHOR, deveras sou teu servo; sou teu servo, filho da tua serva; soltaste as minhas ataduras.
17 Oferecer-te-ei sacrifícios de louvor, e invocarei o nome do SENHOR.
18 Pagarei os meus votos ao SENHOR, na presença de todo o seu povo,
19 Nos átrios da casa do SENHOR, no meio de ti, ó Jerusalém. Louvai ao SENHOR.

5 comentários:

Cesar Crash disse...

Sim, a gente se tromba.
Até lá, amigo!

Nekkid Chicken disse...

))))HUGS(((((

Many prayers for your friend, his family and you. The loss is immeasurable.

Sincerely,
Mal

Cesar Crash disse...

Thank you so much, Mal. Happy about the new ones!

Raiane Paula disse...

É triste, né cara!
Mas, no mundo é mister que coisas tristes aconteçam, mas teremos uma recompensa no céu, assim como seu amigo!
Pode crê!

Saudações!

Raiane Paula

Cesar Crash disse...

Valeu, Raiane!